Ir al contenido principal
Botón de búsqueda

Atento Divulga os Resultados do Segundo Trimestre e Primeiro Semestre de 2022

  • Trimestre complexo, mas management acredita que o ponto de inflexão positivo foi alcançado, com tendência positiva para 2S22 em andamento
  • Recorde de vendas em junho de US$ 34 milhões e Valor Total Anual de Vendas totalizando US$ 54,7 milhões no 2T22, um incremento de 16,4%, e crescendo para 60% a participação de moeda “forte”
  • Acelerado programa de eficiência de custos para 2022, visando US$ 15 milhões em reduções de custos até o final do ano, ou US$ 25 milhões em bases anualizadas
  • Posição de caixa aumentou 6,1% totalizando US$ 103 milhões, com forte recuperação do fluxo de caixa livre para o valor positivo de US$ 5 milhões, versus valor negativo de US$ 26 milhões no 2T21 e valor negativo de US$ 65 milhões no 1T22
  • Capital de giro retornou ao valor positivo de US$ 9 milhões no 2T22, versus valor negativo de US$ 25 milhões no 2T21
  • Devido à incerteza das condições macroeconômicas, o guidance anual foi revisado para crescimento estável da receita, margem EBITDA de 11,5% a 12,5%, e índice de alavancagem de 3,0x a 3,5x
  • Previsão de sólida taxa de saída no final do ano, baseada na dinâmica das vendas e melhor estrutura de custos

NOVA YORK, 3 de agosto de 2022 – Atento S.A. (NYSE: ATTO) (“Atento” ou “Companhia”), uma das cinco maiores empresas globais de serviços de gestão de relacionamento com clientes (CRM), terceirização de processos de negócios (BPO) e líder na América Latina, anunciou hoje seus resultados operacionais e financeiros relativos ao período encerrado em 30 de junho de 2022. Todas as comparações apresentadas têm como base o mesmo período do ano anterior e estão apresentados em moeda constante (CCY), salvo se indicado de outra forma.   

Recuperação do volume abaixo do esperado

  • As vendas (Valor Total Anual) cresceram 16,4%, totalizando US$ 54,7 milhões, um crescimento de 88,7% em moeda “forte”, que representou 60,2% do valor total anual das vendas.
  • Excluindo o efeito de um grande contrato de prestação de serviços referente a Covid-19 assinado com o Estado de Maryland no primeiro trimestre de 2021, o valor total anual teria registrado um crescimento de 27,7% das vendas no primeiro semestre de 2022.
  • A receita registrou queda de 4,0%, totalizando US$ 363,8 milhões, com as vendas do Multisetor e Telefónica (TEF) apresentando uma queda de 3,3% e 5,5%, respectivamente, devido ao menor volume de clientes, principalmente no Brasil e nos EUA. Esse resultado foi parcialmente compensado pelo repasse da inflação.
  • A receita em moeda “forte” expandiu para 26% da receita total.
  • A receita da Telefónica (TEF) registrou uma queda de 14,7%, devido ao programa de redução de custos implementado pelo cliente no primeiro trimestre, que demandou menores volumes CX.

EBITDA impactado pelos menores volumes, despesas adicionais com rescisão e inflação elevada

  • O EBITDA apresentou uma queda de 44,2%, somando US$ 28,5 milhões, devido aos declínios observados nas vendas do Multisetor e TEF, associadas aos elevados custos de rescisão relacionados às novas iniciativas para eficiência dos custos, aceleração dos novos programas ao cliente e inflação elevada, assim como eventos pontuais e positivos ocorridos no segundo trimestre de 2021.
  • A redução do EBITDA e a contração da margem em 5,43% foram parcialmente compensadas pelo melhor repasse da inflação.
  • O prejuízo líquido de US$ 12,1 milhões, ou LPA negativo de US$ 0,83, ocorreu principalmente devido às despesas financeiras líquidas de US$ 12,9 milhões, US$ 8,7 milhões dos quais se referem a itens não-caixa relacionados com alteração no valor justo dos hedges.
  • Os custos financeiros líquidos somaram US$ 29,6 milhões, dos quais US$ 20,9 milhões se referem a pagamento de juros de título, e outras despesas financeiras, principalmente relacionadas com hedges da Companhia e linhas de crédito bancário.
  • Fluxo de caixa livre de US$ 4,5 milhões.
  • Apesar da redução do EBITDA, a melhor gestão do capital de giro e menor Capex resultaram em fluxo de caixa operacional positivo de US$ 7 milhões.
  • Taxa de saída tênue no final do trimestre, com estimativa de que a receita, EBITDA e fluxo de caixa operacional acelerem no segundo semestre do ano.

Sólida posição de caixa 

  • Sólida posição de caixa de US$ 102,9 milhões, incluindo US$ 75 milhões em linhas de crédito rotativo.
  • No final do 2T22, o índice dívida líquida/EBITDA ficou em 5,3x, ou 3,8x excluindo o impacto do EBITDA e ataque cibernético no 4T21.
  • O patrimônio líquido ficou negativo em US$ 130,9 milhões em 30 de junho de 2022, reflexo principalmente dos US$ 108,5 milhões em itens financeiros consistindo em US$ 68,8 milhões em balanço patrimonial e conversões do resultado, US$ 39,7 milhões em custos financeiros e valor negativo líquido de US$ 7,1 milhões referente alteração no valor justo de instrumentos de hedge.

Iniciativas adicionais para redução de custos

  • Iniciativas de redução de custos tiveram início em abril de 2022, com foco em duas áreas: eficiência das despesas com vendas, gerais e administrativas, custo trabalhista/número de funcionários e Revisão 360° de Fornecedores.
  • Redução dos custos fixos devem atingir US$ 25 milhões em bases anualizadas (realização de US$ 15 milhões até julho).

Destaques Financeiros Consolidados

 

(US$ em milhões exceto LPA)

2T 2022

2T2021

CCY
Crescimento
(1)

6M2022

6M 2021

CCY
Crescimento
(1)

Demonstração de Resultados (5)

 

 

 

 

 

 

Receita

363,8

382,7

-4,0%

720,4

753,3

-3,2%

EBITDA

28,5

50,7

-44,2%

63,5

89,8

-29,5%

     Margem EBITDA

7,8%

13,3%

-5,4 p.p.

8,8%

11,9%

-3,1 p.p.

Prejuízo Líquido (2)

(12,1)

(14,7)

-19,0%

(82,6)

(34,9)

-134,7%

Lucro por ação com base no agrupamento (2) (4)

($0,83)

($1,05)

N.M.

($5,66)

($2,48)

N.M.

Fluxo de Caixa, Dívida e Alavancagem

 

 

 

 

 

 

Caixa líquido em atividades operacionais

27,5

14,9

 

(15,6)

14,4

 

Caixa e equivalentes de caixa

102,9

153,8

 

102,9

153,8

 

Dívida Líquida (3)

633,1

589,5

 

633,1

589,5

 

Alavancagem Líquida (3)

5,3x

4,0x

 

5,3x

4,0x

 

Alavancagem Líquida (excluindo ataque cibernético no 4T21) (3)

3,8x

4,0x

 

3,8x 

4,0x

 

(1) Salvo indicação em contrário, todos os resultados são referentes ao 2T22; todas as taxas de crescimento da receita são em moeda constante, ano contra ano; (2) Prejuízo Líquido e Lucro por Ação (LPA) reportados incluem o impacto de ganhos/perdas cambiais não monetários nos saldos entre as companhias; (3) Inclui o impacto da IFRS 16 sobre a Dívida Líquida e Alavancagem; (4) Lucro por ação em base de agrupamento é calculado com base no número médio ponderado das ações ordinárias em circulação. (5) As informações financeiras a seguir não são auditadas.

Mensagem da Administração

O segundo trimestre se mostrou desafiador, pois a recuperação dos volumes veio abaixo do esperado, e a inflação se manteve elevada em nossos mercados, além do registro de custos extraordinários relacionados com o avanço dos programas de eficiência estrutural.

No entanto, com base nas sólidas vendas em junho e julho e um avanço do pipeline, esperamos que o ano de 2022 represente o quarto ano consecutivo de recorde de vendas. Além disso, com os investimentos realizados visando à redução da estrutura de custos da Atento, esperamos colher os benefícios de US$ 25 milhões em redução de custo anual, à medida que a receita aumenta e continuamos acelerando nossos novos programas ao cliente até o ano de 2023.

Uma nova estrutura de gestão de contas associada a maiores parcerias e marketing eficaz nos possibilita vender mais, vender melhor e vender o que queremos, notadamente oferecendo serviços de maior valor para clientes de maior crescimento e margem elevada. Uma empresa mais efetiva em vendas também significa um crescimento da receita em moeda “forte”, que representou 60% das vendas no 2T22, versus 37% no ano anterior.

Além disso, a geração de fluxo de caixa livre no valor aproximado de US$ 5 milhões foi positiva no período, o que nos permitiu encerrar o trimestre com uma posição de caixa saudável. O fluxo de caixa não apenas reflete uma enxuta estrutura de custos, mas também maior eficiência, inclusive uma melhor gestão do capital de giro, devido a novos processos e sistemas que têm sido implementados visando aprimoramento da atividade principal de nossa empresa. Após percorrermos metade do caminho, nos antecipamos com relação ao repasse da inflação, que ainda estimamos fique próximo de 80% do valor total de contrato até o final do ano.

Considerando a incerteza das condições macroeconômicas, nosso guidance anual foi revisado para um crescimento estável da receita, margem EBITDA de 11,5% a 12,5%, e um índice de alavancagem de 3,0 a 3,5x.  Embora tenhamos diminuído o guidance, ainda estimamos uma taxa de saída saudável no final do ano, em termos de crescimento da receita e da margem EBITDA, nos posicionando de volta em curso para um fluxo de caixa e alavancagem da dívida significativamente mais favoráveis em 2023.

Carlos López-Abadía                                                  Sergio Passos

CEO                                                                                 CFO

 

Tags

Linkedin LogoLinkedin Atento Live LogoAtento Live
Atento Live LogoAtento Live